Eu estou voltando. E isso aqui não é uma carta pedindo boas-vindas. Eu tô voltando pra cidade onde eu nasci. E, sinceramente, não faço ideia do porquê. Sabe aqueles momentos na vida quando a gente percorre o mundo, faz tudo o que queria fazer, vê de tudo, se surpreende, chega ao limite da aventura e …

Uma coisa que eu detesto é ter que ler críticas de filme. São raras as vezes em que eu concordo com algum ponto de vista ou opinião emitida por críticos. Às vezes me parece que eles são os que menos entendem de cinema. Por isso sempre dou voz ao público para saber se vale a …

Não adianta bater na porta. Não estou em casa. Nem no escritório. Nem na praia sul. Nem no café bar da rua de trás. Nem naquele pub descolado do centro. Não estou em nenhum desses lugares mais. Nem estou em você. Eu sou egoísta. Nunca escondi isso de você e dos outros. Também, tantos anos …

Sabe, menina… Às vezes eu me pego pensando como seria isso tudo se fosse de outro jeito. Se tudo isso não fosse, apenas. Seria diferente, indiferente ou inexistente. Seríamos eu e você ou seríamos nós. Eu piso na bola. O tempo todo. E você liga pra isso que eu sei. Mas liga tanto quanto eu …

Ele vive por não ter pra onde fugir. Desde que aceitou essa condição como ponto de partida, resolveu aproveitar cada minuto único dos dias, meses e anos que se passarão. Já tentou se perder inúmeras vezes naquela festa alternativa, mas a cada LSD que tomava as coisas pareciam ainda menos agitadas e deturpadas em sua …

Assistindo ao mediano “Something Borrowed” com a maravilhosa Kate Hudson, que um dia ainda há de descobrir que eu existo e me ligará para uma cerveja em Hamptons, pensei em quantas vezes uma amizade tinha se transformado em algo a mais pra mim. Não falo daquele interesse disfarçado que motiva o início da amizade por …

(Ao som de “Quase sem querer”) Algumas histórias que eu li não me diziam como agir no caso disso aqui chegar aonde chegou. Nem adianta pensar em recorrer aos amores de filme também. Dessa vez é amor de verdade, amor de frio, amor de esperar na esquina. Baixar meus olhos pra ver as tuas costas …

(Ao som de “Chasing Pavements” bem baixinho) – O que foi? – Nada. Me deixa olhar pra fora. – Mas você tá olhando pra mim, não lá pra fora… – Aí é que mora o problema: eu só consigo enxergar uma janela vazia que me mostra o lado de fora. Não enxergo dentro de você, …

(Ao som de “Warning Sign” ) Uma vez me disseram que a pior coisa que pode acontecer a um homem é a solidão. Bobagem, meu bem. Eu me dou bem com a solidão e ela se deleita com a minha companhia. Nem meu trago noturno nem eu abrimos mão da companhia um do outro por …