Posts in tag

conto


Depois de te deixar ali naquele ponto, depois de sentir teu abraço grande, quente, envolvente, teu beijo que tanto se encaixou no meu perfeitamente, depois de criar um elo intenso, ainda que rápido, em que não era preciso dizer muita coisa, apenas sorrir e deixar o ensurdecedor silêncio gritar, sobretudo dentro do peito, depois de …

0 980

Disseram que eu era forte por precisar conviver quase que diariamente com você. Mais que isso: disseram que eu era forte porque, dentro deste convívio, por questões do ofício, eu precisava lidar intimamente contigo. Certamente você também achava que era muito forte. E drasticamente ria da minha posição, como fez todas as vezes; como fez …

0 186

Menino, se arruma que chego na sua casa em 10 minutos. Não pensa muito e fecha os olhos. Me dá a mão que eu te levo; deixa que eu decido por nós dois. Entra no carro sem pestanejar, sem hesitar, sem piscar. Nós vamos sem rumo pra qualquer lugar (que não seja aqui). Quero mato, …

0 631

As horas se estendiam no quarto. Havia escolhido “independência” como a palavra a ser seguida, no seu sentido mais literal, inclusive, no que diz respeito aos homens. Ainda lembro-me, é verdade, de cada cheiro, aperto, de como me abriam as pernas e enfiavam a cara sem medo, das línguas, dedos, paus rígidos, suor, gemidos, desejos …

0 447

Conta pra ele que esse seu jeito descompassado não veio dele, não, mas de uns tantos que vieram antes. Não é mau moço, o rapaz – tem uns olhos bonitos, um sorriso meio torto, vê. Que lhe falta disposição, é fato. Ainda assim, nada que o tempo e umas duas ou três xícaras de café …

0 219

Oi, eu sou o michê. Provavelmente vocês não me conhecem, e se conheceram, fisicamente falando, pagaram por isso; pela internet, é possível que já tenham me visto em algum outro site, não pelado, em forma de relato, claro, mas entre todas as coisas da vida, uma delas é capacidade de nos surpreender, e cá estou …

0 495

(Nota mental: No ano novo, além da champagne que se leva para a praia, levar uma merda de camisinha no bolso). Os fogos deste ano estavam bem mais bonitos que em outras passagens; talvez fora o fato de não ter caído a tal chuva prometida pelos telejornais. Na areia, todos de branco sem se preocupar …

0 418

Digitou: “www.elela…”. Era o site de um casal exibicionista; ele, assíduo usuário, possuía uma assinatura mensal ao custo de quarenta reais, que aparecia na fatura do cartão de crédito com o nome de TELENUS SERV. AUDIOVISUAL, e dava a opção de, além do acesso ao acervo de mais de cem vídeos, uma vez por mês …

0 617

[Você pode ler este texto ao som de A Bailarina e o Soldado de Chumbo] Ele era um sonhador. Romântico incurável e ansioso assumido. Era soldado só no nome, sempre odiou brigas. Nunca soube o que fazer com o rifle que tinha nas mãos, gostava mesmo é de inventar romances e carregava todo o peso …

0 183