Namorar mulher deve ser difícil, né?


Não tem muito tempo que eu namoro uma mulher, mas nesse período já ouvi muitos comentários disfarçados de homofobia, sua grande maioria de mulheres. Dos mesmos criadores de “Namorar mulher deve ser difícil” também tem o “Imagina quando a TPM acontece ao mesmo tempo” e ainda o “Mas quem é o homem da relação”?

Namorar mulher tem a mesma complexidade que qualquer outro relacionamento. São dois seres humanos com suas vidas independentes que resolvem se unir e dividir uma grande quantidade de tempo e atividades em conjunto. Tem dias que dá tudo certo, tem dias que não, e como qualquer outro casal, lidamos com isso da melhor maneira possível. A homofobia desse comentário está em assumir que mulheres são pessoas difíceis, preconceito que é intrínseco para os homens, mas que não deveria ser repetido por mulheres, e precisa ser desconstruído por todos.

Todos temos nosso grau de dificuldade, mas quando uma mulher é chamada de difícil geralmente indica que ela não se dispôs a fazer algo que um homem mandou sem argumentar. Então, se esse comentário quer dizer que, ao namorar uma mulher nós vamos discutir e tomar decisões em conjunto sem que a opinião de uma seja automaticamente superior à da outra, então sim, fico bem feliz que namorar uma mulher seja difícil. Significa que temos respeito uma pela outra e que estamos dispostas a conversar para seguir em frente.

Existe um senso comum, que sinceramente não sei o quanto tem base científica, de que quando várias mulheres convivem juntas, o ciclo menstrual de uma alinha com o da outra. Acredito muito nisso porque já aconteceu em apartamentos que morei e até na mesa de trabalho, e é natural que aconteça também em um relacionamento entre duas mulheres. Mas o legal desse alinhamento é que uma entende a TPM da outra, e ao longo dos meses a gente aprende a lidar com esse momento mais sensível, principalmente porque nós mesmas sabemos o que é sentir tanta coisa ao mesmo tempo.

Logo, a TPM acontecendo ao mesmo tempo é normal e para mim acaba gerando no máximo algumas lembranças engraçadas, como no dia em que eu chorei porque o Bis estava ruim (mas mesmo assim comi a caixa toda). A homofobia desse comentário é mais um resquício do machismo, que também dita que toda mulher na TPM é impossível, assim, duas mulheres juntas na TPM só pode ser o inferno na terra. Adianto para você que não, duas mulheres que namoram não são horríveis porque estão passando por isso ao mesmo, são sim muito mais empáticas por entenderem o que a outra está passando. E é ótimo porque nunca falta remédio (e colo) pros dias de cólica forte.

Querer saber quem é o homem da relação é uma das pergunta mais homofóbicas que se pode fazer à um casal de mulheres. Primeiramente não sei quem foi que disse que o homem é tudo isso aí (na verdade sei sim e tenho certeza que foi um homem mesmo), segundamente ninguém precisa de homem pra se relacionar não, bb. Duas mulheres são perfeitamente capazes de serem felizes juntas sem ninguém ser o homem, até porque se uma delas quisesse um homem poderia estar namorando um. Temos nossa própria dinâmica e somos tão ousadas que nem sempre é a menor de nós que fica do lado de dentro da conchinha, já imaginou isso?

Engraçado que o contrário dessa afirmação é visto de forma ainda mais pejorativa, porque quando se pergunta à um casal de homens quem é a mulher da relação, geralmente tem a ver com quem é o mais afeminado, e consequentemente, o que sofre mais preconceito. Agora, nunca vi perguntas relacionadas à dificuldade de namorar um homem ou sobre o temperamento deles ao longo do mês, cada um pode pensar aí sozinho no porque disso.

Para você que já fez uma dessas perguntas, eu sei que muitas vezes você nem pensou direito sobre isso, apenas repetiu um comportamento que já viu por aí, mas mesmo assim quero deixar uma dica que tem sim aqui no Brasil, viu meninas? Guarda essa dúvida pra você mesmo, ou então joga no Google. Talvez você caia aqui nesse texto e aí não vai precisar passar vergonha e nem faltar com o respeito ao próximo. Não é da sua conta como funciona o relacionamento de uma pessoa que não é super próxima de você, pode deixar que quando a gente quiser que você saiba, você vai saber. Não saia fazendo perguntas sem pensar, respeite um casal homoafetivo como você respeita um heteroafetivo, é só isso que pedimos. Já dizia Projota, “hoje (e sempre) ela só quer paz.”

-

Você também pode gostar desse assunto. Assista ao vídeo abaixo:

Comentários