Dizer que quem ama de verdade não sente atração por outra pessoa é mais ou menos a mesma coisa que dizer que quando começamos um relacionamento sério nós perdemos os sentidos. Como se assim que você assumisse um namoro todas as pessoas ao seu redor se tornassem borrões preto e branco que falam ruídos ininteligíveis (quem aí viu o episódio “White Christmas” de Black Mirror, sim, é exatamente como aquilo).

Como se a força do amor te cegasse para o mundo exterior.

E isso simplesmente não faz nenhum sentido.

É claro que existe aquele início de namoro, aquela fase delicinha, em que você só quer saber da outra pessoa e aí realmente não tem olhos para mais ninguém (inclusive é aquela fase em que algumas pessoas esquecem dos amigos, da família, do almoço de domingo e dos barzinhos de sexta-feira e só quer saber de estar com o novo amor). Mas quando essa lua de mel termina você começa a olhar para os lados (não com más intenções, mas apenas porque você tem olhos). Você volta a sair com os amigos, volta a participar do happy hour do trabalho e a socializar. Aí um belo dia você entra no elevador com a pessoa nova do marketing e… pimba! Você não sabe explicar, mas que vontade de ver aquela pessoa de roupa de baixo, se esfregar nela toda e tascar um beijão de língua!

Epa! Peraí! Traição mental!

Você acha que está ficando louca! Quer pedir pra um padre te exorcizar, afinal de contas você ama muito seu parceiro e ficar se imaginando pelada com outra pessoa é errado!

Aí tem aqueles “amigos” que vão te dizer que se você se sente assim em relação a outras pessoas é porque o relacionamento não é mais o mesmo, porque você não gosta tanto assim do namorado, porque o fim está próximo e várias previsões mais terríveis que o horóscopo do mês passado.

Só que isso é normal.

O que não é normal é o exemplo que eu dei ali no início: parar de sentir. Atração, tesão, desejo por uma terceira pessoa (seja puramente físico ou baseado na personalidade) sempre vai existir. Isso vem e vai e daqui a pouco é outra pessoa que te desperta esses sentimentos. Mas no fundo você sabe que não significa nada, ou pelo menos, não significa nada perto do relacionamento que você tem. Você sabe muito bem que você não trocaria todo o amor e companheirismo do seu relacionamento por um beijo roubado do bonitão da padaria. Por mais que aquela pessoa possa te deixar com um sorriso bobo no rosto só de entrar na sala, você sabe que isso não é minimamente comparável com a sensação de dormir de conchinha com seu namorado. Você não ama menos só porque você é afetado de alguma forma pelas pessoas que cruzam o seu caminho.

Claro que se você levar uma simples atração adiante e acabar traindo seu namorado… bom, aí é outra história. Mas só porque você ficou mais de cinco segundos parada olhando aquela pessoa bonita desfilar pela estação do metrô, isso não é motivo pra chegar em casa enfiando suas roupas na mala e dizendo que está tudo acabado.

Mesmo porque, se fosse assim, daqui a pouco nem filme com galã bonitão você está podendo ver mais, né?