Nem todo mundo nasceu para ser o palhaço da turma ou a diva ou o centro das atenções. Nem todo mundo quer a luz dos holofotes, o microfone, o centro do palco. Nem todo mundo se sente confortável em se abrir para estranhos e nem para conhecidos.

Tem gente que prefere ficar na sua, no seu canto, dentro da sua mente, em volta de poucas palavras e às vezes na companhia de muito silêncio. A vida de uma pessoa introvertida não é lá a das mais fáceis. Não porque ela acha que há algo de errado em se manter reservado, em querer estar sozinha, ou calada. Mas porque outras pessoas acham isso errado, estranho, incomum.

Zéfiro é uma dessas pessoas. De tão reservado, quieto, observador, ele acaba atraindo atenção por todos os motivos errados. As pessoas acham que ele é estranho por falar sozinho, por falar sobre coisas que ainda nem aconteceram.

O olhar profundo de Zéfiro é capaz de enxergar por trás dos trejeitos e costumes sociais como uma flecha, um tiro. E isso nem sempre deixa as pessoas confortáveis.

Você acha que tem muito em comum com ele? Olha aqui uma lista de alguns sinais de que você pode ser uma pessoa introvertida.

1. Você tem poucos amigos – que realmente entendem seu jeito

Você pode contá-los com os dedos de uma mão – e às vezes nem precisa de todos os dedos. Eles são tão próximos, que não forçam a barra pedindo para você sair mais, ou conversar mais ou mudar o seu jeito introvertido. Com eles, você se sente confortável em conversar e são as únicas pessoas que sabem o que está rolando dentro da sua cabeça. Com eles, você é capaz de se comunicar com uma expressão ou até com o olhar.

2. Você é muito ligado à sua família

Eles também são seus amigos – mas de um jeito diferente. Seus familiares te viram crescer e por isso compreendem como ninguém que você e seu jeito são especiais. Há momentos que dá vontade de brigar quando eles se preocupam demais com sua vida social e com seu futuro. Mas você sabe que eles fazem isso por uma boa causa. É para eles que você corre quando a sensação de deslocamento fica muito forte até mesmo para compartilhar com os amigos.

3. Você se sente estranho e solitário em eventos sociais

Pouca ou muita gente: eventos sociais não são sua praia. Mesmo quando há um amigo que serve de porto seguro, a sensação geral é de que você está sozinho no meio da multidão. A música se torna ruído, a bebida fica amarga e tudo que você quer é sair de lá correndo.

4. As pessoas te acham uma pessoa estranha

Seu jeito é visto como peculiar ou simplesmente estranho, porque muitas pessoas pensam que o normal é ser social, interagir com todos e ser expansivo. Seus jeitos e manias acabam sendo analisados com mais afinco por quem está em volta, quase como se quisessem achar uma justificativa para o fato de você ser introvertido.

5. Todo mundo quer te tirar da sua zona de conforto

Aparentemente todo mundo acha que a única forma de interagir com você é tentando te tirar de sua zona de conforto, te convidando para mais eventos sociais, forçando conversas pelas quais você não se interessa, fazendo comentários e perguntas inconvenientes. Em resumo: em vez de respeitar sua introspecção, muitas pessoas acham que precisam mudar o seu jeito.

Se você se identificou com alguns desses sinais, vai se identificar com a história de Zéfiro, protagonista do meu livro sopro, disponível na Amazon. (http://rafaelfariasteixeira.com/index.php/2016/11/sopro/).