Um tempo atrás li uma história [real] que nunca vou esquecer: uma moça era recém-casada e amava muito seu marido. Amava transar com ele. Mas também amava se masturbar. Mas o marido não gostava que ela fizesse isso. Ele tinha ciúmes (!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!). Ele achava que o corpo dela pertencia somente a ele. Fim da história.

Não sei o que aconteceu com essa moça, mas sei que ela não é uma em um milhão. E o seu marido também não. Eles existem dentro de vários outros casais. Muitos casais. Parece tão louco e absurdo essa ideia de um homem tendo ciúmes da mulher que gosta de ter prazer sozinha, mas olha, isso existe. Infelizmente.

E esse é apenas um de muitos outros motivos que fazem uma mulher parar de se masturbar. Além desse, temos também aquelas moças que nunca nem começaram. Nunca se masturbaram. Não se sentem a vontade pra isso. Não se sentem íntimas da própria vagina.

É sempre bom deixar claro que não tem nada de errado em não querer se masturbar. O corpo é seu e você faz (ou deixa de fazer) o que quiser com ele. Não sentir prazer na masturbação não significa de maneira nenhuma que tem alguma pecinha faltando em você. Já tentou e não curtiu? Tudo bem. Não quer nem tentar? Tudo bem também, ta bom?

O problema começa quando você não experimenta por questões que não tem nada a ver com a sua vontade ou a falta dela. Porque te ensinaram que é errado, que é pecado, porque “moça direita” não faz isso, porque você nem sabe o que vai encontrar lá embaixo, porque prazer tem que ser com o namorado e não sozinha… e mais um milhão do motivos que colocaram na sua cabeça.

Olha, queria te propor um teste. Por que você não experimenta? Assim, sem compromisso. Um dia de bobeira em casa, coloca aquela música que você curte, pega uma taça de vinho (ou cervejinha ou a bebida de sua escolha), pega sua mão e vai descendo. O que você vai fazer lá em baixo? Você que sabe. Se explora. Se diverte. E boa descoberta.

Vamos falar mais sobre isso? Então dá o play nesse vídeo do Kama Sussa e vem conversar comigo!