De todos os momentos vergonhosos que envolvem uma transa eu não tenho dúvidas de que o pior deles é o pós-sexo quando você está com alguém com quem não tem intimidade. Tirar a roupa no calor do momento é fácil, se expor na hora em que a coisa ta pegando fogo é mole! Duro é quando a temperatura desce, o sexo termina e você ta lá, totalmente peladinho numa cama desconhecida com a sua roupa toda espalhada e fora do alcance do seu braço.

Aí você olha para a pessoa do seu lado, ela está com aquela cara de paisagem. Se você tinha bebido, o álcool evapora NA HORA e a extroversão sai correndo e se joga pela janela. E você fica lá, desejando ter pulado junto com ela.

Você pensa em alguma coisa interessante pra falar e o que acaba saindo é um:

“Aquele barulho que rolou não foi um pum não, ta? Foi uma flatulência vaginal…”

Será que ainda dá tempo de pular pela janela?

Mas pelo menos a outra pessoa está tão envergonhada quanto você (e isso é bom, certo?). E quando ela tenta puxar conversa o melhor que consegue fazer é:

“Você curte séries?”

Ou talvez vocês não falem nada e vão dormir naquela conchinha desajeitada de gente que não se conhece muito bem. Na hora da pegação tava tudo ótimo, mas agora parece que ele tem sete braços e você dezoito pernas! Desconfortável e envergonhados, vocês dormem.

Assim que o sol aparece você sai da cama se arrastando como um réptil pra não acordar a outra pessoa, afinal de contas você precisa que ela esteja inconsciente enquanto você se abaixa de bunda de fora pra procurar suas roupas. Você consegue se vestir, mas as meias desapareceram (elas SEMPRE somem!). Você desiste de procurar e calça o tênis sem meia mesmo. O importante é sair de lá.

Quando chega na porta ele acorda e sonolento murmura um: “eu te ligo”.

E você se derrete toda e vai embora com um sorriso maior que seu rosto inteiro. E é tanta felicidade que só quando vocês saem de novo e ficam cara a cara você percebe a existência de um novo momento constrangedor: o primeiro encontro pós-sexo. E acredite, ele é pior do que estar pelada na cama sem saber onde sua calcinha foi parar.

Quer relembrar mais momentos constrangedores do sexo? Então clica aí nesse vídeo do Kama Sussa e divirta-se (ou morra de vergonha).