“Ah, mas eu faço isso porque sou canceriano.”
“Ele é assim porque é de Áries.”
“Claro que ela ia fazer isso, ela é de Escorpião.”

Se você é parecido comigo, vai entender todo o contexto dessas frases. Gostamos de signos e acreditamos neles. Melhor que isso: gostamos de astrologia, estudamos sobre e adoramos falar sobre personalidades astrológicas. Muitas outras pessoas também gostam e acabam justificando certas atitudes por conta dos astros. Só que não funciona bem assim.

Mapa astral nenhum define quem você é na vida. Astrologia mostra ressonâncias dos astros na sua personalidade, ou seja, pode funcionar muito bem ou pode ser que tenha nada a ver com o que você pensa. Esqueça os horóscopos diários, isso é besteira. Ninguém conseguiu até hoje o poder de prever o futuro, então não serão duas frases numa revista diária que vão te dizer o que esperar do seu dia. Nem o que esperar do outro.

Algo que me irrita nesse mundo místico é gente que coloca toda a culpa de algumas atitudes em cima do signo solar. Justificam dizendo que fizeram assim ou assado por conta do signo, retirando toda a responsabilidade das suas mãos. E isso se estende não só à ideia dos signos, mas a qualquer justificativa pífia que tente disfarçar a verdade por trás dos atos: o fato é que nada justifica as vezes em que somos babacas.

Não se coloca a culpa na temperatura do ambiente, nas condições climáticas, na sua preferências por comida salgada ou doce, na sua data de nascimento, muito menos no seu mapa astral. Não importa se você é pisciano ou escorpiano, isso não justifica que você seja grosseiro, intolerante, impaciente e afins. É melhor assumir que esse traço da personalidade foi criado por você ao longo do tempo e perceber que você se comporta desta maneira por conta do todo que você é, e não por uma suposta influência externa. Acaba sendo mais bacana perceber o erro e mudar isso, já que os signos não podem ser mudados.

O mesmo vale pra gente que se utiliza do mapa astral do outro para decidir se um relacionamento pode ou não dar certo. Não é tão mais fácil assumir que é o jeito, a personalidade, as características que você foi conhecendo do outro que não bateram em vez de culpar os signos? Ou pior: gente que considera de antemão o signo do outro para saber se vale a pena conhecê-lo.

Não culpe seu signo por ser quem você é. Apesar de acreditar bastante neles, eu sempre reconheço que eles não têm culpa da gente ser assim, tadinhos. Ah, e me desculpe pelo texto. É que eu sou libriano, sabe como é…

(E se você gostou desse texto, aproveita pra ver meu vídeo falando sobre os signos com quem já me relacionei.)