Hoje eu quero fazer amor


Nada contra o sexo hardcore-me-pega-de-jeito. Nada contra mesmo. Aliás, muitos pontos a favor. Mas hoje eu quero fazer amor.

Hoje eu quero cena de filme de romance. Quero passar por todas as etapas sem pressa. Quero que você tire meu vestido enquanto eu vou desabotoando sua calça. Beijo no pescoço, mordida na orelha, barba roçando na minha bochecha.

Quero suas mãos se espalhando pelo meu corpo, com delicadeza e força ao mesmo tempo. E as minhas mãos em você, sentindo cada pedaço seu, que eu já conheço de olhos fechados.

Me cobre de beijos e chega mais perto. Perto o suficiente pra sentir o cheiro quente da sua pele. Vem avançando de mansinho, subindo por cima de mim. Nada de me virar de costas, hoje é só olho no olho. Cola em mim como os dois lados de um biscoito recheado. Pesa em mim todo o seu corpo, se entrega que eu me entrego também.

Nada de puxão de cabelo, metralhadora do prazer, nem tapa na cara um do outro. Hoje eu quero aquela penetração constante como as ondas do mar, aquela que vai e vem, aquela que acalma ao invés de agitar. Quero dedos entrelaçados, gemidos baixinhos e jura de amor no pé do ouvido.

Quero amor sem pressa, sem hora pra acabar, sem “você vai querer gozar? Porque eu já estou 20 minutos atrasada”. Hoje é só calma, como uma tarde de domingo dessas que parecem que nunca vão ter fim.

Nossas pernas se misturam em uma dança perfeita e eu vou para cima de você sem me desencaixar do seu corpo. Me agarro ao seu pescoço, pra ouvir sua respiração mais pesada e coloco a mão sobre o ventre, pra sentir você dentro de mim.

De repente paramos tudo por um segundo que parece infinito. Olho nos seus olhos e falo que te amo, ao que você respondeu “eu também te amo”, o tipo de frase que parece fora de contexto em qualquer cena de sexo, mas que se encaixa perfeitamente quando estamos fazendo amor.

Eu gozo e você me acompanha, tão colados e misturados que parecemos um só. Cravo minhas unhas nas suas costas, querendo me fundir em você.

E no fim de tudo, ficamos ali, embaralhados, de olhos fechados. Eu sinto sua pele quente colada em mim e começo a adormecer.

Mas daqui há uma hora a gente acorda pra fazer um sexo hardcore-me-pega-de-jeito, ta bom?

Eu te amo. Boa noite.

Comentários