Amor de pica bate e fica?


Você está em uma sinuca de bico: ficou com aquele cara e descobriu que ele é um mala sem alça e sem rodinha. Fala dos assuntos que menos te interessam na vida, tem opiniões totalmente contrárias as suas (ou pior: simplesmente não tem opinião nenhuma) e você não consegue pensar em nada que seja um interesse comum entre vocês dois. Ainda por cima ele tem aquele hábito maravilhoso de desaparecer durante a semana e de repente ressurgir das cinzas na madrugada de sexta para sábado, mais ou menos por volta das 3 horas da manhã, te chamando para ir para a casa dele. E aí entra o problema: você vai sempre! Não consegue dizer não. Larga festa, as amigas, o aniversário da vovó, larga o que for quando essa criatura manda aquele whatsapp da madrugada.

Vai sempre pensando em levar uma meia pra enfiar na boca dele, vai sem entender porque está indo, vai sofrendo, pensando naquele outro moço que conheceu semana passada e que também adora animais, viajar, literatura francesa, canoagem ou qualquer coisa aí que você se interesse. Mas sempre que esse rapaz te liga (e ele liga mesmo! como no tempo dos nossos pais!) às três horas da tarde de uma sexta chamando para saírem a noite você diz “não” já esperando pelo mala sem alça que te procura quando a festa onde ele estava azedou e todas as mulheres já tinham encontrado seu par.

E tendo consciência disso tudo você acha que deve estar enlouquecendo, só pode ser. Nada disso, cara leitora, isso é apenas amor. “Amor? Impossível! Eu detesto esse cara!” você vai me dizer. Calma. É amor de pica. O que te interessa não é o papo ou a personalidade e muitos menos os sonhos e ambições desse carinha sem sal. É a pica. Pica essa que ele sabe usar como um profissional. O papo pode ser de dar sono ou vergonha alheia, mas quando vocês foram para debaixo dos lençóis pela primeira vez, foi quando você conheceu o verdadeiro amor. E deixa eu te contar: esse amor costuma ser forte, bate violentamente e chega a causar dependência. Porque só a gente sabe como uma pica bem dada é mercadoria rara por aí.

Se o cara é chato, levante as mãos para o céu, porque isso vai te ajudar a se recuperar desse amor carnal mais rápido. Enquanto isso tem muita mulher por aí querendo arrastar homem pro altar achando que encontrou seu único e verdadeiro amor sem nem desconfiar  que tudo não passa de uma ilusão. E quando enjoar dessa pica (porque sim, de tempos em tempos enjoa) vai cair em si e perceber que esse amor era do tipo que só sobrevive com doses diárias de sexo.

Claro que se apaixonar por um cara E por sua pica é tão perfeito quanto completar a cartelinha do bingo antes de todo mundo, mas de modo geral te aconselho e se apaixonar primeiro pelo ser humano e depois ir criando uma afinidade com suas partes íntimas. Afinal de contas, um dia – daqui há uns 50 anos – a pica vai parar de comparecer, mas o ser humano escolhido vai continuar do seu ladinho sentando naquela varanda de cerca branca por muito anos. Então, escolha essa companhia com sabedoria. No final das contas, ela é a que fica – e não a pica.

Comentários