1 – Marcar território: Gente, vamos pensar juntos: se a pessoa quiser mesmo ficar com você vai ficar independente de você ficar ali o tempo todo marcando território pra todo mundo saber que você tá ali (principalmente para os concorrentes verem). Só vale guardar caixão brincando de pique, no amor tem que deixar rolar. É importante se fazer presente e deixar a pessoa saber que você está ali, que está afim (o que não significa que você tem que estar disponível na hora que a pessoa quiser, o tempo todo feito trouxa).

2 – Declaração exagerada: Desnecessário, né? Tem gente que exagera tanto nas declarações que parece que tá namorando sozinho, porque o outro nem sempre corresponde. É um tal de compartilhar imagem de casal no altar, de frases fofas, de poesias românticas, de postar foto com textão. Só um dica: felicidade é melhor aproveitada em silêncio. Se você é realmente tão feliz assim, como parece ser nas fotos, não faz propaganda pra evitar olho grande, tá?

3 – Ataque de ciúmes: Tópico autoexplicativo. Não é permitido se você quer conquistar alguém, nem se já conquistou e nem se perdeu e quer reconquistar. Sentir ciúmes é normal, mas dar ataque não. Na maioria das vezes o ciúme é causado por uma coisa que está só na sua cabeça. Então, não surta pra não espantar quem você quer.

4 – Perseguição: Também conhecido como stalkear. Eu faço, você faz, todos nós fazemos, mas não é saudável. Se você ainda está na fase de conquista e isso significa que você não tem nada sério com a pessoa não é legal perseguir e saber cada passo que a pessoa está dando. Na verdade acho que esse tipo de privacidade é importante em qualquer fase de qualquer relacionamento. Se a pessoa quiser que você faça parte daquilo, vai te contar e te participar das novidades. Não precisa buscar no Facebook pra saber.

5 – Se exibir demais: Também conhecido como técnica do pavão. Ficar se exibindo não é legal, gente. Apenas parem! Essa ideia de ficar se gabando dos seus feitos, se lambendo igual um gato ou se exibindo igual um pavão não funciona. Primeiro porque isso não é natural (a menos que você seja assim em tempo integral – o que, desculpe, torna você uma pessoa ridícula), além de criar uma falsa expectativa na pessoa. Com o tempo e naturalmente, a gente sempre deixa transparecer o que tem de melhor (e de pior também).

6 – Fingir ser diferente do que realmente é: Acho super normal conhecer coisas novas, se propor a experimentar algo que nunca tinha pensado por sugestão de outra pessoa, mas fazer isso sem vontade só pra agradar o outro não rola. Não dá pra bancar o personagem o tempo todo, uma hora a máscara cai. Pode parecer clichê – e é – mas não deixa de ser verdade: ser autêntico sempre vale mais a pena e se alguém tiver que gostar de você, vai gostar pelo que você é.

7 – Falar do passado: Sim, você já sabe do que eu to falando, não adianta se fingir de desentendido, to falando de ex mesmo. Mas não só disso, tá? É bem simples de entender, se você está pensando no futuro e tentando conquistar alguém, não tem cabimento ficar se prendendo ao passado. O negócio é olhar pra frente mesmo. Não tem receita, mas é a melhor solução.

Nepomuceno

*Para fins de direitos autorais, declaro que as imagens utilizadas neste post não pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente com nosso contato. Atenderemos prontamente.