Se apaixonar pela primeira vez é uma droga. Droga daquelas que te deixa virado no dia seguinte, sem saber se o seu lado direito do corpo virou o esquerdo e vice versa.

Principalmente se você for marinheiro de primeira viagem, nunca esqueça seu colete salva-vidas, mesmo que ele raramente funcione apropriadamente e acabe no final servindo mais como um novo acessório fashion no hall dos corações despedaçados.

É ruim quando você se apaixona pela primeira vez, porque você não sabe ao certo que fazer e ninguém te dá um manual de instruções pra saber como agir. E você também acaba descobrindo que não há ctrl+z para apertar freneticamente toda vez que você faz uma cagada.

Você vai querer ficar com essa pessoa o tempo todo, vai querer dizer coisas que nem vão parecer que saíram de sua boca. Vai pensar nas outras pessoas como sendo outras pessoas, e não como a “garçonete gatinha” ou o “gostoso do cursinho de inglês”. Vai achar que aquela celebridade deu uma engordadinha, e até vai achar defeito em tudo, sempre comparando tudo a sua a essa pessoa que você começou amar do nada. Vai comparar até o liquidificador, sofá e aquele Big Mac que você comeu por impulso (“não tava tão gostoso quanto ficar abraçadinho com ela”.)

Você nunca vai saber se está no tempo certo, vai ficar com medo de dizer te amo, e se disser sem pensar vai acabar se desdizendo.“Eu só falei por falar…” E toda reação do outro, dessa sua primeira paixão, vai te deixar alegre ou te matar milhões de vezes. Você vai ficar ciumento, ranzinza e muitas características que vão te afastar dos seus amigos e de tudo que você conhecia como seu mundo.

E, na mesma velocidade que tudo de bom chegou, em um segundo você vai ouvir “Não é você, sou eu…”, “Eu preciso de um tempo…” ou pior… “Eu não estou a fim de um relacionamento sério…”.

Não vai importar qual será o motivo: você ter chegado “lá” primeiro, você não ter controlado suas emoções, ou, o que acontece bastante, a sua pessoa amada ser uma filha da puta por natureza. Invariavelmente você terá seu coração partido, em pedaços tamanho m&m’s. Você estará na estrada para comer de raiva, chorar sozinho e contar sua história pra todos.

Se apaixonar pela primeira vez definitivamente é jogar dados, com apostas altíssimas. Mas depois você aprende as regras do jogo e se sente mais no controle, mesmo que você nunca se acostume com o frio na barriga e as derrotas que arrancam pedaços de você pouco a pouco. Os dados estarão em suas mãos, mas o seu coração sempre estará em jogo.

rafaftex