Procura-se um amor que goste de…


O que fazer quando os seus amigos marcam de jantar com você, você espera por eles e eles furam? Você abre o congelador pra ver o que pode matar sua fome, encontra uma lasanha, tenta tirá-la de todos os jeitos, mas não consegue. Vai dormir pé da vida com tudo. No dia seguinte pensa em como as coisas seriam diferentes se tivesse companhia, ou melhor, se tivesse um amor que pudesse jantar com você. E pronto: você começa a procura.

Foi assim que a designer carioca Thaís Aragão começou a desenvolver o seu projeto “Procura-se um amor que goste de…”, uma série de cartazes ilustrados que representam muito do que a gente procura por aí nos amores da vida. Você já deve ter visto os cartazes da Thaís pelo Facebook e com certeza já se identificou com eles.

 

A Thaís contou pra gente que o projeto continuou porque os amigos e as pessoas do Facebook começaram a curtir e compartilhar tudo. Daí em diante ela procurou amores com as características que ela esperava em alguém e fez especiais para datas marcantes, como a morte do Chaves e o recente atentado na França.

Tem gente que é tão imortal, que não deveria morrer. Descanse em paz, Chaves. ⭐️ #elchavodelocho #chaves #carlosbolanos

A post shared by #procuraseumamorqgd (@procuraseumamorqgd) on

Até quando a religião vai ser maior que tudo? Até quando usarão o nome de um ser maior como o responsável pela falta de tolerância e atrocidades? Desde nova, ouvi que a religião liberta e não aprisiona: corpos, almas, corações e pensamentos. A minha ligação com o meu Deus é direta e não tem interferência de ninguém. Deixe que digam, deixe que falem. Deixa isso pra lá, o que é que tem? Meus sentimentos aos que morreram no ataque e a minha solidariedade a todos esses maravilhosos profissionais que tem a liberdade de expressão como ponto norte de seu trabalho. Jornalistas, eu estou com vocês. 🇫🇷 #CHARLIEHEBDO #jornalistas #journalists #liberdadedeexpressao #libertedexpression #liberty

A post shared by #procuraseumamorqgd (@procuraseumamorqgd) on

O mais bacana disso tudo é que o projeto ganhou espaço fora da internet e teve um livro publicado recentemente em fevereiro. Eu ganhei de presente o livro e fiquei apaixonado pelas ilustrações e pelas características que foram ilustradas nele nessa busca por um mozão.

Você encontra o livro da Thaís nas livrarias ou direto no site da editora Nova Terra aqui.

(E eu não tô ganhando nada pra indicar isso pra vocês, relaxa que não é #ad ;))

Agora eu fiquei curioso pra perguntar: pra você, procura-se um amor que goste de…?

bovonew

*Para fins de direitos autorais, declaro que as imagens utilizadas neste post não pertencem ao blog. Qualquer problema ou reclamação quanto aos direitos de imagem podem ser feitas diretamente com nosso contato. Atenderemos prontamente.

-

Você também pode gostar desse assunto. Assista ao vídeo abaixo:

Comentários