Tuesday 29th July 2014,
Entre Todas as Coisas

Cospe ou engole

Daniel Bovolento 22 de maio de 2013 Crônicas e contos
Cospe ou engole
Leia em tela cheia!

[Você pode ler este texto ao som de Bon Iver - Holocene]

Me atiro num pulo ou nem subo no muro.

E você, ah, você que não escolhe e acha que o tempo é seu servo, você que pensa que a eternidade existe pela espera, você que confunde a calma calmaria tranquilidade com indecisão medo dúvida que nunca é sanada. Você precisa parar ou cair de vez, sem interferências cósmicas antropológicas ambientais de força maior que te façam parar no meio do caminho. Você, que não é como eu, precisa entender que não é de açúcar pra evitar andar na chuva – e se for, é melhor que se desmanche de uma vez só, sem essa coisa de piedade bondade cautela, essas coisas que atropelam a gente e deixam a gente estirado no meio da rua, sangrando agonizando morrendo aos poucos sem nunca morrer de vez. Você precisa deixar de esperar, de esperar por socorro apoio certeza e se decidir.

Você, como diria Cazuza, vê se ao menos me engole, mas não me mastiga. Você precisa reaprender a andar nas ruas avenidas prédios elevador sem parar em cada andar pra se certificar que as coisas vão indo, você que é muito comedido e nunca teve nenhum arranhão de bicicleta patinete moto amor ou uma dessas coisas todas que machucam saram cicatrizam e bola pra frente. Justo você que tá aí e não se mexe, melhor ficar parado imóvel estátua fria de si mesmo se a ideia for desistir no meio do caminho. Mas escolhe ficar parado. Escolhe, decide, me conta, eu respeito, você vai entender, eu também vou e se isso for te fazer feliz ou me fazer feliz ou fazer de nós dois infelizes que tomaram as decisões erradas, tudo bem. Pelo menos tomaram. Decidiram-se. 8 ou 80 e não tem outra numeração pra você que é sempre metade do que podia ser.

Você que é o revés dos meus riscos e ainda assim é um risco que ainda não entendeu isso, você que simpatiza com a prolixidade das reticências sem ter consciência de que esperar demais cria bolor em mim em você na gente nos outros nas histórias e em tudo mais que não se deixa levar. Você, é, você mesmo, que tá se debruçando nos braços sem o peso de preocupações, sem o peso de ter que se decidir e acaba deixando o destino sorte tarot búzios astros decidirem por você. Você que podia me ter, mas não tem por muito pouco, por muito perto, por não ter cruzado a linha em tempo hábil, por ter deixado a decisão de lado ou por nunca ter se decidido. Você que nunca sabe o que fazer e nem percebe que só perde tempo dinheiro beijos suspiros felicidade amor e todas essas coisas que parecem uma coisa só quando eu não uso vírgulas pra respirar. Você que podia me deixar sem fôlego, mas não deixa porque não é nem um pouco igual a mim que sou 8 ou 80. Ah, você…

Se atira logo num pulo ou nem sobe no muro.

Ou me cospe, ou me engole.

Gostou do texto? Compartilhe!

Deixe Um Comentário -

  1. Brenda de Paula 22 de maio de 2013 at 5:08 pm

    Como sempre, uma leitura agraciada por arrepios maravilhosos!

  2. Tamires 22 de maio de 2013 at 5:11 pm

    ” Justo você que tá aí e não se mexe, melhor ficar parado imóvel estátua fria de si mesmo se a ideia for desistir no meio do caminho. Mas escolhe ficar parado. Escolhe, decide, me conta, eu respeito, você vai entender, eu também vou e se isso for te fazer feliz ou me fazer feliz ou fazer de nós dois infelizes que tomaram as decisões erradas, tudo bem. Pelo menos tomaram. Decidiram-se. 8 ou 80 e não tem outra numeração pra você que é sempre metade do que podia ser. ”

    É bem assim desse jeito ” Ou me cospe ou me engole. Poxa o que dizer Dani? Perfeito viu, simplesmente perfeito e lindo demais.!

  3. Tamires 22 de maio de 2013 at 5:18 pm

    ” Você que podia me ter, mas não tem por muito pouco, por muito perto, por não ter cruzado a linha em tempo hábil, por ter deixado a decisão de lado ou por nunca ter se decidido. Você que nunca sabe o que fazer e nem percebe que só perde tempo dinheiro beijos suspiros felicidade amor e todas essas coisas que parecem uma coisa só quando eu não uso vírgulas pra respirar. Você que podia me deixar sem fôlego, mas não deixa porque não é nem um pouco igual a mim que sou 8 ou 80. Ah, você…
    Se atira logo num pulo ou nem sobe no muro.
    Ou me cospe, ou me engole.”

    Esses seus textos faz gosto de ler, mais um que dar gosto de apreciar, perfeito Dani. ” Ou me cospe, ou me engole” Adorei isso rs’

  4. Nádia Campos 22 de maio de 2013 at 5:29 pm

    Literalmente, sem fôlego! Liiiiiiiindo, como sempre!

  5. Taty M. 22 de maio de 2013 at 5:55 pm

    Sensacional! Parabéns, Dani. Tu é demais.

  6. Brenda 22 de maio de 2013 at 5:56 pm

    Muito bom, maravilhoso, perfeito! Parabéns.

  7. Débora T. 22 de maio de 2013 at 9:12 pm

    Dizem que o tal do Daniel é um cara de verdade, que vive por aí escrevendo textos phodões!
    Duvido, duviiido… duvido cada vez mais… ele só pode ser uma câmera escondida, que fica espionando só pra depois sair por aí, espalhando tudo que se passa, aqui, nessa cabeça que sempre teima em pensar de mais!
    Ahhh!!! Daniel, perfeito, sempre!

  8. Giulliana Fischer 22 de maio de 2013 at 9:44 pm

    E assim vai, um texto superando o outro, amo cada um dos textos!

  9. Débora 22 de maio de 2013 at 9:56 pm

    O texto que eu mais me identifiquei, eu que sou escorpiriana de sangue forte, comigo é assim, 8 ou 80, ou me mastiga ou me vomita, não tem essa de mastigar. Ameeei muito o texto!

    infinitiluv.blogspot.com.br

  10. karine 23 de maio de 2013 at 10:35 am

    Adorei seu texto
    é a primeira vez que visito seu blog e amei ele totalmente muito bom Parabéns

  11. Débora Thalita 23 de maio de 2013 at 10:38 am

    Primeira vez por aqui e já me apaixonei.
    Parabéns pelo excelente texto. Bem objetivo, e o que faltava pra me dar um empurrão pra me decidir por alguém.

  12. Lee Go 23 de maio de 2013 at 1:37 pm

    Uau! Me sentí nua agora!

  13. Maya Quaresma 30 de maio de 2013 at 9:19 pm

    Mais um dos textos incríveis que você já fez. Tive que compartilhar esse final, porque era exatamente o que eu queria dizer. Resumiu o que não conseguia expressar em palavras.

    Um beijo

  14. Paloma 7 de abril de 2014 at 2:27 pm

    Escolhe, decide, me conta, eu respeito, você vai entender, eu também vou e se isso for te fazer feliz ou me fazer feliz ou fazer de nós dois infelizes que tomaram as decisões erradas, tudo bem. Pelo menos tomaram. Decidiram-se. 8 ou 80 e não tem outra numeração pra você que é sempre metade do que podia ser.