Friday 19th December 2014,
Entre Todas as Coisas

O sabor da minha insensatez.

Daniel Bovolento 11 de setembro de 2012 Crônicas e contos
Leia em tela cheia!


Balançou sim. Não tem como esconder isso de você. Mas não foi naufrágio e nem determinou que aquele nó seria pra sempre. Não precisa bater a porta ou se ofender comigo. Não nego outros amores, nem desamores e descompromissos. Você também se sentiria balançada se visse o seu passado passar bem na frente dos seus olhos com outra pessoa. Mas não é isso que te incomoda. Eu sei que você quer saber do gosto que teve aquilo pra mim. O cheiro do terreno novo, e se eu falei sobre você pra ela. Se eu usei o seu nome ou falei sobre a tal namoradinha nova das fotos. Essa sua insegurança me faz abrir um sorriso nervoso, garota.

Escuta, morena, eu tive outros amores que não eram você, e nem eram meus de verdade.

E já se foi o tempo em que eles tinham sabores, pudores, e algumas coisas a mais que a gente compra na tabacaria. Já derreteram na boca e se acabaram antes mesmo de chegar à garganta. Já foram secos e ríspidos, do tipo que arranha e faz mal – faz tossir e faz parte do meu instinto de sobrevivência jogar tudo pra fora. Já tiveram gosto de tabaco e nicotina misturados com vinho barato – desses que mancham as golas e acabam com relacionamentos em noites de inverno. Mas ontem à noite não teve gosto nenhum. Foi insosso. O beijo, o novo corte de cabelo dela, o novo namorado e toda essa mesquinharia do que já foi. Você pode não saber me perdoar por isso, mas isso foi a prova dos nove pra mim.

Não teve aquele choque inicial, nem aquela cumplicidade de abrir os olhos sem medo de parecer pedante. Não teve o nosso tempero e a coisa toda da mão na massa, nas costas, na bunda – a que você insiste em tirar em locais públicos. Foi sem sal, sem uma pintada do que é nosso, sem aquele sabor de falta de ar. E você insiste em duvidar do meu gosto apurado pra amores. O meu paladar só corresponde a você, e pode ser que daqui a algum tempo nosso gosto mude. O sabor fique agridoce, ou estrague um pouquinho, ou mude completamente de acordo com o que a gente fizer. Mas não tem receita que nos deixe prever o resto da história. Só tem essa insensatez aguçada que faz cada beijo parecer um novo.

Você sabe que eu sou um bobo por você. E que nenhuma delas me faz querer largar o copo na mesa ao lado só pra poder pegar no volante e te levar pra casa. Nenhuma delas me faz ter essa coisa de querer mostrar o prato completo. Sem entrada pra impressionar com firulas demais, mas o prato principal é servido à mesa. Exposto e posto à prova. Com direito a pular direto pra sobremesa só pra que seja mais divertido. Com sabor de chocolate, ou o qualquer um que seja o seu preferido. Com essa inconsequência gostosa dos meus atos nada reflexivos. E foi graças ao tal beijo roubado, destinado ao tormento, que ela me tirou ontem é que eu sei bem disso. Perto dela, eu sou puro destempero. Com receita firmada. Estável e sem sal.

Eu prefiro o que é nosso. Com açúcar mascavo e canela. Com pimenta do reino. Com mostarda e agrião. Com misturas exóticas que a gente não sabe se vai dar certo. Prefiro você assim, com esse paladar inseguro e suave da minha insensatez.

Gostou do texto? Compartilhe!

Deixe Um Comentário -

  1. Marcella Lins (@MarcellaLinsj) 11 de setembro de 2012 at 11:11 pm

    Muito show! =D

  2. ana maura 11 de setembro de 2012 at 11:12 pm

    eu ameiiiiiiiii de novo

  3. Tati 11 de setembro de 2012 at 11:12 pm

    Lindo e muito real!

  4. Paola Ramires 11 de setembro de 2012 at 11:16 pm

    Muito bom!

  5. Diandra Muniz ♡ (@Diandramuniz) 11 de setembro de 2012 at 11:19 pm

    ” O meu paladar só corresponde a você, e pode ser que daqui a algum tempo nosso gosto mude. O sabor fique agridoce, ou estrague um pouquinho, ou mude completamente de acordo com o que a gente fizer. Mas não tem receita que nos deixe prever o resto da história. Só tem essa insensatez aguçada que faz cada beijo parecer um novo.”
    Coisa linda!!! *–*

  6. Francini Pedro 11 de setembro de 2012 at 11:21 pm

    Cada dia impressionando mais! P-E-R-F-E-I-T-O!!

  7. Camila 11 de setembro de 2012 at 11:25 pm

    Daniel, Q TEXTO! Acho que de todos textos seus que eu li,esse me pareceu o mais maduro, vc ou as leitoras podem até não concordar comigo, mas foi a sensação que eu tive. Ao mesmo tempo ele soou como uma declaração e o sentimento era tangível a cada palavra. Parabéns!

    “Eu prefiro o que é nosso. Com açúcar mascavo e canela. Com pimenta do reino. Com mostarda e agrião. Com misturas exóticas que a gente não sabe se vai dar certo.”

    *E plmdds, lança logo esse livro, rsrsrs

  8. Anna 11 de setembro de 2012 at 11:36 pm

    nossa, apaixonei

  9. Toliveira 11 de setembro de 2012 at 11:58 pm

    Essa “segurança” que você passa a cada frase me impressiona.
    Quando vai publicar O livro?
    Tenho certeza que já o tem.
    Escrito e guardado em alguma das diversas pastas do computador.
    Fico no aguardo por essa leitura que será por demais prazerosa.

    =)

  10. Rafaela Contezini (@RContezini) 12 de setembro de 2012 at 7:16 am

    Ai que fofo Dani!

  11. Bárbara Vasconcelos 12 de setembro de 2012 at 10:26 am

    Daniel, por diversas vezes ao ler seus textos dos meus olhos escorreram lagrimas, mas hj eu não sei explicar o que foi, vc me deixa cada dia mais apaixonada! Daqui uns dias acho que vou te pedir em casamento! Parabéns *———* Lindo lindo lindo

  12. Camila 12 de setembro de 2012 at 10:35 am

    Quando foi que te contei sobre a bagunça aqui dentro, pra você saber descrevê-la tão bem assim? Um dos melhores textos. Parabéns!

  13. Stéphany Resende 12 de setembro de 2012 at 11:31 am

    Incrivel ! Amei

  14. Dandara Yamê 12 de setembro de 2012 at 11:38 am

    LIndo e singular como sempre.!

  15. renata luvisari 12 de setembro de 2012 at 11:54 am

    Perfeito… Vc é otimo

  16. alesbano 12 de setembro de 2012 at 12:24 pm

    Engraçado,eu estive pensando em coisas como as que li no seu texto.Eu como mulher,em um relacionamento que acaba de completar um ano,me sinto insegura pelos outros casos,pensando se o gosto era melhor,o tempero…ler o seu texto foi motivador,e inspirador!

  17. Gabi Piola 12 de setembro de 2012 at 3:04 pm

    Muito bom. Mesmo!

  18. Moises Gomes 13 de setembro de 2012 at 2:33 pm

    Adoro seus textos!

    Bom, estou criando uma equipe lá no meu blog e gostaria de saber se voce aceita fazer parte dela..! :/

    http://apsmass.blogspot.com/

  19. Aline Braga 14 de setembro de 2012 at 12:57 am

    Sem palavras …

  20. Luana Viola 14 de setembro de 2012 at 5:29 pm

    Fascinante!

  21. klawsdoher 15 de setembro de 2012 at 11:51 am

    Reblogged this on Klaws.

  22. Reges Medeiros 15 de setembro de 2012 at 2:26 pm

    Obrigado Daniel! Ler teus texto não tem preço e nos deixa sem palavras para explicar o que sentimos enquanto estamos lendo.
    Parabéns ^^

  23. Ayanne (@AyanneA_) 15 de setembro de 2012 at 11:26 pm

    Incrível!

  24. Cássia 16 de setembro de 2012 at 10:12 am

    Perfeito!

  25. Tami 21 de setembro de 2012 at 12:05 am

    que lindo!

  26. Taty M. 15 de novembro de 2012 at 4:02 pm

    Parece que li algo que eu escrevi.

  27. Camila 26 de novembro de 2012 at 1:48 pm

    Eu não sei como eu descobri o seu site… só sei que eu fico muito feliz MESMO que algo me trouxe aqui para ler essas palavras! Estou ficando viciada haha :)