Monday 28th July 2014,
Entre Todas as Coisas

Você acaba de perder a mulher da sua vida.

Daniel Bovolento 6 de março de 2012 Crônicas e contos, Sobre as mulheres
Você acaba de perder a mulher da sua vida.
Leia em tela cheia!

Eu tenho uma notícia não muito boa pra te dar. Meu amigo, você foi um grandíssimo filho da puta com ela, pelo o que parece. Não sei muito bem da história, mas sei dela. Sei que ela se escondeu de todo mundo por uns dias e chorou tanto que o rosto ficou inchado e os irmãos mais novos tinham medo de que ela morresse de alguma doença que transforma os outros em zumbis. E ainda tem o fato de que ela nunca soube lidar direito com rejeições amorosas. Ah, a menina é linda e mimada, você esperava o que? Ela é bem do tipinho que esnoba, esnoba e esnoba mais um pouco. Até que aparece um imbecil qualquer e se desinteressa por ela. Esse ponto da história é importante, veja bem: você se desinteressou por ela. Não houve interesse imediato e muito menos falta de interesse. Foi aquela coisa de olhar e pensar “bonitinha, arrumadinha, todo mundo quer, mas e daí”? Mal sabe você como essas gurias têm um faro aguçado para o desinteresse nos dias de hoje, meu amigo. E daí você cruzou a história dela.

Não sei muito bem o que ela pensou na hora. O relato não diz muito sobre isso. Mas eu sei que ela viu alguma coisa em você que lembrava um pouco dos babacas por quem ela já se apaixonou. Meu amigo, você não sabia nada sobre ela, não é mesmo? Aquela guria devia estar na faculdade ainda enquanto você já tocava violão, guitarra e baixo e ouvia um pouco de folk britânico nos finais de semana. Ela devia se preocupar em estudar para alguma prova enquanto você já pensava em como ganhar a vida e pagar o aluguel do seu apartamento. Pode falar a verdade aqui: aquele papinho de que ela era a mulher perfeita pra você era só porque ela te tirava do tédio, não era? Bom, foi o que ela disse. Mas ela limpou o rosto depois do episódio com os irmãos e a coisa toda de zumbis. E olha, parece que até viajou pela Europa pra aproveitar o clichê todo que foi ter que te esquecer.

Cá entre nós: o que você fez pra ela? Ah, sim, seu crime inafiançável foi a insensibilidade. Teu problema foi querer e querer e querer e nunca estar satisfeito com nada. Cruel, hein rapaz. Isso não se faz com mulher nenhuma. E você foi tão idiota em não perceber que foi uma baita sorte encontrar com ela por aí e ela ainda te notar. Agora ela já voltou e disse que não precisa mais de você. E você não deixou nenhuma marca, cicatriz ou sequela. Ela me disse que vai achar um cara legal que queira alguma coisa. Esperança bonita a dessa garota, hein.

E ela não era do tipo pra se conformar, meu amigo. Era do tipo que rendia uma história, dois livros e muitas noites bem vividas. Babaca! Opa, usei a exclamação sem querer. Veja só, ela anda melhor que antes. De infantil a mulher crescida. Nada que uma decepçãozinha não faça. Os pais se espantaram quando a menina mimada decidiu se formar logo e bancou o próprio apartamento. Não se fez de difícil pra vida, não. Levantou, sacudiu a poeira e pegou a liberdade dela. E tem encontrado caras legais e histórias fantásticas por aí. Bem, isso é o que diz essa carta que eu encontrei dentro de um livro na biblioteca. Não conheço a menina, mas pelo o que ela me diz aqui, ela está bem melhor agora. E quem perdeu foi você, meu amigo. Você acaba de descobrir que perdeu a mulher da sua vida.

Gostou do texto? Compartilhe!

Deixe Um Comentário -

  1. inae 6 de março de 2012 at 10:29 pm

    que texto foda! já to chorando!!

  2. Daiane Alves 6 de março de 2012 at 10:29 pm

    Tava mesmo precisando ler um texto desses! *—*

  3. Bárbara Lucena 6 de março de 2012 at 10:30 pm

    sensacional!

  4. Bebela 6 de março de 2012 at 10:30 pm

    Ameiiiiiiiii!!!

  5. Camila 6 de março de 2012 at 10:35 pm

    Sempre leio seus textos, mas nunca comentei, pois cá estou e gostaria apenas de te elogiar, são todos maravilhosos. Parabéns pela sensibilidade.

  6. Letícia 6 de março de 2012 at 10:36 pm

    genial! sempre imaginei uma situação assim ao ouvir Acima do Sol hahaha

  7. Amanda ;) 6 de março de 2012 at 10:37 pm

    é incrivel sua facilidade pra entender a alma feminina.. lindo demais *-*
    e sim, meu texto preferido também é o ”carta ao amor da minha vida” rs

  8. Mônica 6 de março de 2012 at 10:38 pm

    Comecei a acompanhar o blog recentemente e ja estou adorando.
    Gosto de texto assim que nos acrescenta algo, até me emocionei *-*
    Parabéns!

  9. ta 6 de março de 2012 at 10:48 pm

    parabéns, de verdade!

  10. Carolina 6 de março de 2012 at 11:02 pm

    Comecei a acompanhar seu blog agora, e to gostando cada vez mais. Parabéns, sensacional!

  11. Lari 6 de março de 2012 at 11:08 pm

    TOP DEMAIS DANIEEL! @lavasconcelos ;)

  12. Daniel de Oliveira 6 de março de 2012 at 11:11 pm

    Aquele chutezinho no saco básico, hahaha, texto fera, Parabéns xará!

  13. Lai 6 de março de 2012 at 11:26 pm

    Primeiro um aperto no coração, seguido de um sorrizinho do tipo: conheço essa história. Aí uma reflexão por tudo que passei, e aí que chega ela: ” A Esperança Bonita”

    Mandou super bem ;)

    como sempre né?!

    • Coin 7 de março de 2012 at 11:49 am

      “Primeiro um aperto no coração”, realmente conheço essa história! Diante de tantos erros, tantas decepções…será que ainda gosto?Será que realmente é amor?Carinho?Solidão?

      Perguntas sem respostas, frases jogadas ao vento…sentimentos esquecidos! Mas…

      Ainda bem que ela, “A Esperança Bonita”, sempre chega!

      • Daniel Oliveira 8 de março de 2012 at 3:07 pm

        Ainda bem.

      • Laiana 9 de março de 2012 at 2:42 pm

        “Levantou, sacudiu a poeira e pegou a liberdade dela. E tem encontrado caras legais e histórias fantásticas por aí.”

        Isso é um fato, uma certeza.. de que o tempo cura tudo!!

        A prova é que estou aqui hoje…. depois de uma “decepçãozinha”, melhor do que um dia eu já fui!!!

    • Daniel Oliveira 8 de março de 2012 at 3:08 pm

      Brigadão, Lai!

    • Coin 13 de setembro de 2012 at 1:41 am

      Não estou mais aguentando, meu coração está explodindo….não sei mais o que fazer para conseguir enxergar essa esperança bonita! Será que não vai chegar nunca….quando penso em esperança só vem vc em minha mente! acordei hj falando o seu nome….o eco ainda está no meu coração!

      Um bjo

  14. Carol 6 de março de 2012 at 11:28 pm

    esse texto resume exatamente o meu momento! fiquei até assustada com tamanha semelhança! hahaha
    mais um texto perfeito Dan, parabéns! :)

  15. c 7 de março de 2012 at 1:32 am

    Sou completamente louca pelos teus textos, tu sempre manda muito muito bemmm. Adoro tudo que leio aquii! Beijoss

  16. elaineamazonas 7 de março de 2012 at 10:21 am

    Amei, tudo o que eu precisava ouvir.
    Obrigada

  17. Mariana 7 de março de 2012 at 12:57 pm

    NOSSA, LEIO TODOS OS SEUS TEXTOS, ESSE FOI O MELHOR :) VOCÊ SEMPRE ME SURPREENDE

  18. Renata Pace 7 de março de 2012 at 2:01 pm

    Não querendo criticar, mas já criticando, para mim esse foi o seu texto mais fraco. Você tem potencial para mais, muito mais.

    • Daniel Oliveira 8 de março de 2012 at 2:56 pm

      Oi, Renata. entendo a posição. Mas é que o blog precisa de muitas versões de textos, desde os densos aos leves. Cada um sempre tem algo a acreditar, sem desmerecer um ou outro. Mas gostei desse. Brigadão por lê-lo =)

      • Juliana Castelli (@JulianaCastelli) 28 de agosto de 2012 at 12:57 pm

        Talvez porque você não se identificou, Renata. Daniel, tenho certeza que essa história é a história da vida de muitas garotas, inclusive a minha! Esse texto caiu como uma luva, e quem não deu valor foi ele, né? Eu ainda vou encontrar o cara da minha vida. Obrigada pelo texto. O blog como sempre tá ótimo e vez ou outra parece que você narra cenas da minha vida por aí rs Grande beijo!

  19. Verônica 7 de março de 2012 at 2:23 pm

    você é demais! seus textos são demais! aaaaaargh, amo esse blog! :D

  20. _lampinha 7 de março de 2012 at 3:25 pm

    Texto bond! bom demais!
    Nada como uma decepçãozinha para fazer a roda girar e o otário penar…. o pior é q tem mulher q n aprende…

    • Daniel Oliveira 8 de março de 2012 at 2:54 pm

      Mais importante que a decepção é como ela deixou isso pra trás e se levantou. Todo luto romântico tem que ser vivido no seu tempo e enterrado depois.

  21. BelMar 7 de março de 2012 at 4:01 pm

    Juro que estou tentando lembrar se escrevi alguma carta, ou se fui a alguma biblioteca nos últimos dias… Meeeeeeega me identifiquei com este texto!!!!!
    Incrível como você descreve t-u-d-o! Sua sensibilidade pra tratar estes temas é IMPRESSIONANTE.
    Sei que estás acostumado a ouvir isso mas, merecidamente, PARABÉNS!!!

  22. Carmen 7 de março de 2012 at 11:05 pm

    Meu, é a segunda vez que leio seu blog, tava na aula, a aula tava chata.. e aí, apareceram seus textos maravilhosos!

    • Daniel Oliveira 8 de março de 2012 at 2:51 pm

      Só espero que o blog não atrapalhe as tuas aulas, hahaha. Brigadão, Carmen!

  23. Jéssica Nayara 8 de março de 2012 at 1:47 pm

    “E ela não era do tipo pra se conformar, meu amigo. Era do tipo que rendia uma história, dois livros e muitas noites bem vividas. ”
    Mt bom!!!Me identifiquei d+…

  24. Carol 8 de março de 2012 at 3:00 pm

    ficou ótimo!

  25. Fernanda 8 de março de 2012 at 10:45 pm

    acho que na outra encarnação vc era mulher rsrsrs.. pq só vc pra entender tão bem a alma feminina.. vc é fantástico cara!!! não tem como, é passagem obrigatória pelo teu blog todos os dias!!!

  26. Amanda 9 de março de 2012 at 9:59 pm

    Perfeito! Me identifiquei demais. Parabéns pelo texto.

  27. Raissa 10 de março de 2012 at 2:50 pm

    amei amei amei ! :’)

  28. Thamy Silvia 15 de março de 2012 at 10:05 am

    Nossa, amei… Eu estou mais ou menos na mesma história, mas já cheguei na parte de levantar a poeira e correr atrás das minhas coisas. Aprendi que quem perdeu foi ele e eu chorar ele não irá voltar. :D

  29. Ingrid Santana (@ingrid_santana) 15 de março de 2012 at 1:22 pm

    Parei aqui por acaso, viva a linkagem de blog em blog! – via @papodehomem -

    Gostei muito da forma como descreveu, e só ratifica o que toda mulher sabe (e homens também): a decepção muitas vezes faz crescer, e (meio blasé dizer isso, mas) há males que vem para bem.

    Pretendo aparecer mais vezes e ler com carinho.

  30. corpguide 15 de março de 2012 at 7:04 pm

    Caracas, o texto foi MUITO BEM bolado… Parabéns!

  31. ana 15 de março de 2012 at 7:53 pm

    vc tem namorada? sorte a dela…..

  32. Schirlei Priebe (@schirleisouza) 16 de março de 2012 at 1:09 am

    Texto maravilhoso, MESMO! Direto pro meu blog, com os créditos claro. Parabéns!

  33. Lorena Alves 16 de março de 2012 at 7:50 pm

    incrível viu? Seus textos são muito bons, e esse texto não é nada mais do que a verdade de hoje em dia, realmente é isso que acontece! Parabéns! ;*

  34. Mayara Vermelho 16 de março de 2012 at 7:53 pm

    Lindo, Dan. Amei!!!

  35. Ligia 17 de março de 2012 at 8:05 pm

    Não esperava esse final, num livro na biblioteca… parecia que a garota era sua amiga de infancia… parabens pelo texto.

  36. Mariana 19 de março de 2012 at 12:28 pm

    estou encantada com suas palavras..e quer saber, até me identifiquei com essa ‘estorinha’ tão real..talvez esteja passando por isso..vai passar, enquanto isso vou planejando minha melhora e começando a por em prática tudo aquilo que acredito merecer.

  37. Renata 19 de março de 2012 at 4:48 pm

    Que texto lindo! Me identifiquei muito com a história. E assim caminha a humanidade, não é mesmo?! Como já dizia o grande Chico Xavier “Isso também passa!” ;) Belas palavras…disseste tudo que eu sempre pensei! E enfim..a menina virou uma linda mulher! =)

  38. Letícia Gambarini 19 de março de 2012 at 9:48 pm

    Reblogged this on O amor ainda importa?e comentado:
    Preciso dizer mais alguma coisa minha gente? Claro que não. Só as palavras desse rapaz, diz tudo que nós mulheres ( e homens também ) já sabemos. Há sempre males que vem para bem.. E quem nunca aprendeu com uma grande decepção? Através da dor, tiramos lições importantíssimas. Eu sei, dói.. Mas relaxa, isso passa! E acredite: Depois que passar, vai te fazer um bem danado!

  39. Letícia 31 de março de 2012 at 7:59 pm

    Ô esse parece ser aquele “roteiro unanime” que toda menina passa durante a vida. No começo as coisas são assim, doloridas, mas depois que passa, adquirimos um gás, uma nova percepção sobre as coisas. Tudo tem um sentido, e no final, quem perde é quem brinca com os sentimentos alheio, quem perde tempo é quem perde as pessoas por motivos fúteis. Desinteresse todos têm, mas seja interessante, um dia todo mundo se encontra …

  40. Katiucia K. Rodrigues 3 de abril de 2012 at 7:46 pm

    Sem dúvida, esse é o meu texto preferido *___*

  41. Agnes Macedo 3 de maio de 2012 at 2:08 pm

    Uauu… tenho que compartilhar esse texto!

  42. Natália 3 de maio de 2012 at 4:49 pm

    Puta que pariu! Não sei o que dizer, não consigo descrever, não existem palavras. Sei la, será que um SENSACIONAL estaria aos pés?

  43. Lê Lima 3 de maio de 2012 at 6:45 pm

    Do carvalho!!!!

  44. quequel22 6 de maio de 2012 at 3:19 pm

    Lindo! Que sensibilidade, cara!

  45. Veruska Ferreira 21 de maio de 2012 at 4:08 pm

    Veja só, ela anda melhor que antes. De infantil a mulher crescida.
    ah! Daniel eu to começando a achar que você me conhece de algum lugar!!! seus textos estão me ajudando pra caramba… depois de “decepçãozinha” nada melhor do que ler seus textos…

  46. Isabelle Ferraz 30 de maio de 2012 at 11:52 pm

    “Seu crime inafiançável foi a insensibilidade. Teu problema foi querer e querer e querer e nunca estar satisfeito com nada.”
    Essa frase retrata muito bem o que acontece na maioria das vezes!
    Adorei o texto.

  47. jessicamelloto 7 de junho de 2012 at 11:59 pm

    Seus textos são P E R F E I T O S!!

  48. gih 15 de junho de 2012 at 7:48 pm

    Você pode mandar o texto para o babaca da minha história real?

  49. Vicente 17 de junho de 2012 at 8:55 am

    Que nojo desse texto mela-calcinha, na moral!
    Já começa dizendo que algum sujeito “homem” é um grandiosíssimo filho-da-puta, sem nem saber o que aconteceu! Já começa inferindo um monte de coisas sobre alguém que não conhece, apenas para defender/acolher/se aproveitar de alguma chorosa que, talvez, possa ter sido uma bela de uma filha-da-puta também e, agora, só sabe se fazer de coitada e trancar num quarto para chamar atenção de todos.

    Isso é papo pra “urubus-aproveitadores-de-fim-de-relacionamentos” que não estão querendo nada além de fisgar um peixe fácil através de consolação.

    À vocês, crianças, que precisam de um texto desses para se auto-afirmarem: Prestem atenção! Talvez, exista um cara legal do lado de vocês que também não é perfeito, ouve reclamações diárias e, ao final de tudo, permanecem ao lado de vocês. Permanecem mesmo com todas as suas manias; com todo o estranho desejo de muda-lo da cabeça aos pés, com todos os seus ataques injustos contra ele em diferentes dias de diferentes meses, usando a TPM como desculpa para muita coisa; com todos os choros que vocês usaram para fazer até mesmo os amigos dele sentirem pena de você e se colocarem contrários à ele; com toda insensibilidade que vocês tem, mas só o acusam de ter; com todos os ciúmes, idiotas ou não. Às vezes, só o que ele precisava era que você parasse de se fazer de vítima-maluca e ouvisse o que ele tem a dizer. Coisas pequenas, mas crônicas ao relacionamento. Coisas que ele detestaria ter que pedir, coisas que machucam sua hombridade, seu ego.

    Não existe só “mulher da sua vida”, mas “homem da sua vida” também. Filhos-das-putas existem em todos os cantos, não importando o gênero. Mas, com certeza, esse texto conseguiu reunir um grandioso número de desamparadas, cegas pelos próprios atos e que buscam algum tipo de sustentação para suas atitudes, se achando as gostosonas que podem ter milhares de outros aos seus pés, sem ter que mover uma palha para ser alguém MELHOR tanto para os fracassados e curtos relacionamentos, quanto para si mesma!

    Boa sorte às verdadeiras cínicas dos comentários acima…

    E às inocentes, aqui meu recado: Todo mundo tem parcela de responsabilidade… você assume a sua?!

    • Daniel Bovolento 17 de junho de 2012 at 1:55 pm

      Amigo, a ideia é justamente essa: um cara leu pelas palavras dela o que aconteceu e resolveu contar a história. Ele nem a conheceu para fazer isso tentando se aproveitar dela.

      Dá uma olhada por aqui que tem outros textos que expressam a porção filha da puta delas. Que fala sobre culpa, sobre erros em relações, sobre compensações. Gostei da discussão que você trouxe. Só achei que não é coerente com o tema abordado. Mas isso daí vai da tua interpretação já…

      Obrigado pela leitura, ainda assim =)

      • Vicente 19 de junho de 2012 at 8:13 pm

        Essa sua explicação é um tapa na cara de muitas “pessoAs” que não sacaram muito bem do texto… Não foi a discussão à respeito do texto que eu trouxe, mas sobre a interpretação desse público que se diz “Sexo-Frágil” por conveniência. Obrigado, Daniel… procurarei sobre mais textos com essa mesma porção.

  50. iv 22 de julho de 2012 at 11:35 pm

    perfeito. tu pode mandar esse texto para um email? hahahaha

  51. Ianna Praciano 22 de julho de 2012 at 11:59 pm

    Que texto lindo. *-*’
    chorei litros. ;/ me identifiquei demais com o meu momento que tô passando agora. ;~

  52. Jéssica Costa 23 de julho de 2012 at 9:54 am

    Ameeeei demais esse texto, perfeito, disse tudo!
    beijos,
    Jéssica Costa

  53. joycdreamy 23 de julho de 2012 at 10:03 am

    Uaaau! Que texto lindo!!! Amei, perfeito demais. Beijos!!

  54. Bianca Castro 28 de agosto de 2012 at 1:26 pm

    “Não se fez de difícil pra vida, não. Levantou, sacudiu a poeira e pegou a liberdade dela. E tem encontrado caras legais e histórias fantásticas por aí.”

    Caramba!!! Muuito foda!!! Eu estava pensando exatamente nisso um dia desses…
    Amei esse texto!

  55. Cristina SD 11 de outubro de 2012 at 3:00 pm

    Daniel,

    peguei seu texto emprestado e publiquei no meu blog. Meu marido tá me perdendo e precisa ouvir algo parecido.

    Abraço.

    Cristina SD

  56. Luana Raposo 25 de janeiro de 2013 at 5:29 pm

    Lindo! mimmimimiiiiiiiiii

  57. Mardjore 25 de janeiro de 2013 at 5:36 pm

    Que incrível!!! Amei!!

  58. Taty 14 de março de 2013 at 12:46 pm

    “Levantou, sacudiu a poeira e pegou a liberdade dela. E tem encontrado caras legais e histórias fantásticas por aí.”

    Não tinha lido esse ainda, Perfeito Dan!!

  59. Fiama 22 de agosto de 2013 at 7:57 pm

    Acabou de definir minha história ,no que passei hoje.

  60. Larissa 23 de agosto de 2013 at 12:21 pm

    Incrível, sou fã do seu blog!!

  61. gabriela 4 de fevereiro de 2014 at 9:26 am

    SENSACIONAL Daniel, você SEMPRE me deixa boquiaberta com seus textos. Parabéns moço.

    http://www.novaperspectiva.com/